Programa EaD Sthem Brasil de Metodologias Ativas – PEER InstructionInício Imediato

O consórcio Sthem Brasil com apoio da Universidade Corporativa Semesp desenvolveram o primeiro programa sobre metodologias ativas de ensino 100% EAD, via Plataforma Canvas. Destinado a docentes e coordenadores de cursos de instituições de ensino superior, o segundo curso já disponível é sobre Peer Instruction ou Instrução pelos Colegas, metodologia que exige a interação entre pares, concebida por Eric Mazur, físico da Universidade de Harvard.

Além do Peer Instruction, o programa já conta com o curso sobre PBL e, em breve, disponibilizará sobre Flipped Classroom e Team Based Learning.

3hEaD

OBJETIVO

Apresentar às instituições de ensino superior estratégias inovadoras sobre metodologias ativas de ensino.

PÚBLICO ALVO

Coordenadores de curso, professores e gestores de IES

METODOLOGIA

Por meio de exemplos de demandas vivenciadas por IES, o curso – 100% EAD com transmissão via Plataforma Canvas, apresenta discussão de casos e orientações de como implementar atividades práticas das metodologias ativas.

Para ter acesso, o aluno receberá, no e-mail indicado no ato da inscrição, um login e senha, que serão disponibilizados após a baixa do pagamento da inscrição.

 

CERTIFICAÇÃO

Ao final do curso, o participante receberá o certificado de conclusão emitido pela Universidade Corporativa Semesp e Sthem Brasil

 

SOBRE O CONTEÚDO DO CURSO

Conheceremos um pouco sobre Peer Instruction ou Instrução pelos Colegas, metodologia que exige a interação entre pares, concebida por Eric Mazur, físico da Universidade de Harvard, no início da década de 90. Tal processo foi desenvolvido por se perceber o quanto a baixa assimilação e a expressiva quantidade reprovação de alunos tinha um alto índice de resultados no modelo de um ensino tradicional e passivo.

Apresentado em cinco etapas, no Peer Instruction, os alunos apresentam melhor desempenho na aprendizagem, o que é bem diferente de quando recebem o conteúdo de forma por meio de aulas expositiva, passivamente. Estudos sobre a Peer Instruction apresentam percentual de acertos crescente, consideravelmente, após a discussão entre os pares, o que sugere aprendizado efetivo dos alunos.

A cada aula, os alunos são desafiados a refletirem sobre e questões relativas aos tópicos de conteúdo estudado e a respondê-las. Para promover a reflexão e o debate, é necessário que as questões sejam desafiadoras e levem o aluno a buscar a solução para o problema estudado, com base na teoria apresentada nas discussões. O professor, conhecendo todos os tópicos conceituais de sua disciplina que geram muitas dúvidas nos estudantes, saberá orientá-los na realização dos testes conceituais.

A interação é o momento crucial para a aprendizagem no método da Peer Instruction. Ao desenvolver votação nas questões conceituais, pode haver diferentes mecanismos, pode ser realizada com ou sem tecnologia. O importante é que os alunos sejam estimulados a pensar sobre os testes e conversar entre si. Veremos, ainda, a taxonomia, criada por Bloom, para a formulação de objetivos instrucionais, uma ferramenta que auxilia o professor a formular metas de aprendizagem de acordo com níveis de proficiência que deseja que seus estudantes alcancem.

Com o propósito de aperfeiçoar os resultados de aprendizagem dos estudantes, a Peer Instruction tem sido aplicada de forma conjunta com o Just-in-Time Teaching (JiTT) ou Ensino Sob Medida, estratégia também de sala de aula invertida, desenvolvida por Gregor Novak, da Universidade de Indiana (EUA), para que os alunos criassem hábitos de estudo, e o professor possa desenvolver um ensino sob medida para os estudantes, orientado por suas dúvidas e dificuldades mais frequentes.

TRANSMISSÃO EAD – VIA PLATAFORMA CANVAS

 

 

Atenção:
Informações gerais para inscrição em todos os cursos de metodologias ativas