O II Tour Internacional de Gestores Educacionais Brasileiros – edição Europa, que acontece de 21 de abril a 1º de maio de 2010, parceria do Semesp com a Intercâmbio Global, percorrerá dez instituições de ensino superior europeias. A Capital Francesa, Paris, encerrará o evento de 2010. 

 

Ensino Superior Francês – O ensino superior na França tem dois sistemas paralelos. Depois de concluir o ensino médio, o estudante pode ingressar em uma universidade ou em uma “grande école”. Públicas em sua maioria, as universidades oferecem cursos mais teóricos com duração de três anos. Seu método de ensino é mais tradicional e o acesso se dá mediante apresentação de documentos, como último diploma, histórico escolar e cartas de recomendação.  A maior parte dos estudantes na França estudam nas universidades, que abrangem todas as disciplinas, inclusive saúde, e formam para a pesquisa.


As “Grandes Ecoles” e as escolas especializados podem ser estabelecimentos públicos ou privados. Criadas por Napoleão Bonaparte no século 18 são mais voltadas para a prática profissional. Acolhem um número mais restrito de alunos, após uma seleção rigorosa por concurso, e oferecem formações com objetivo profissional definido: engenharia, arquitetura, artes, direito, administração, gestão etc.

 

O programa completo do II Tour Internacional de Gestores Educacionais Brasileiros e os valores do investimento podem ser acessados em www.semesp.org.br/portal/viagem_europa_2010.  As inscrições terminam nesta sexta-feira, dia 19 de março.

 

Mais informações: (11) 3149-8199 ou  [email protected].


Um pouco de história francesa


A França tem aproximadamente 62 milhões de habitantes. É a quarta potência mundial e o segundo maior exportador de serviços.  Concentra também grande número de estudantes estrangeiros – 200 mil em todo o país. Isso quer dizer que 10% dos estudantes da França vêm de outros países o que torna o ambiente universitário bastante cosmopolita.  Paris esteve no centro da história e cultura moderna. No século XII, a cidade foi um dos grandes centros intelectuais da Europa, principalmente em matéria de teologia e filosofia. Por volta de 1200 foi fundada a Universidade de Paris. A origem da Universidade de Sorbonne data de 1257. A partir do século XVIII, foram criadas escolas especializadas em certas profissões, elas são a origem das grandes escolas atuais como a Escola Politécnica (especializada em engenharia).

Temas em Paris

– O Ensino Superior na França e a atuação do CampusFrance;

 

– Pólos de Pesquisa, melhores práticas.

 

Objetivos: Conhecer o sistema de ensino superior, projetos pedagógicos, aplicações das NTIC, perspectivas de empregabilidade aos diplomados. Como as instituições de ensino francesas trabalham sua relação com o mercado de trabalho, quais são suas estratégias de marketing, como fazem a captação de recursos para financiar a formação dos alunos menos favorecidos, como compõem seu corpo docente.

 

Visitas Técnicas


Le cordon Bleu

Le Cordon Bleu é uma rede internacional de escolas de culinária focadas na gastronomia  francesa. A origem da escola vem da L’Ordre des Chevaliers du Saint Esprit, uma elite de cavaleiros franceses criada em 1578. Cada membro era recompensado com a Ordem do Espírito Santo, a qual suspendia uma fita azul (Cordon Bleu). De acordo com a história, o grupo ficou conhecido por seus banquetes extravagantes e luxuosos. Enquanto esses jantares foram abolidos pela Revolução Francesa, o nome permaneceu sinônimo de excelente comida. Em 1895, em Paris, foi aberta a primeira escola, que rapidamente se tornou uma das melhores escolas de culinária do mundo. Em 1933, foi aberta uma escola em Londres, Inglaterra e desde então a marca tornou-se global com escolas em todo o planeta, além de produtos periféricos como vídeos e livros.


Université Paris 1 (Panthéon-Sorbonne),

Sorbonne, a maior universidade da França, historicamente fez parte da Universidade de Paris (que foi dividida em várias universidades). Cerca de quarenta mil estudantes estão matriculados em 14 departamentos de ensino e pesquisa e 5 institutos, que oferecem cursos de graduação em direito, ciência política, economia, administração e ciências humanas.


Université Paris, Dauphine,

Fundada em 1968, nos edifícios antes ocupados pela OTAN, a Université Paris Dauphine desfrutou, desde sua criação, de uma grande autonomia em matéria de inovação pedagógica e conteúdo programático e desenvolve ensino e pesquisa em torno de um tema central: “As organizações públicas e privadas e seu ambiente”. Multidisciplinar, a Universidade desenvolve disciplinas variadas  Possui uma estratégia de abertura e presença internacional possuindo 23,8% dos estudantes de nacionalidade estrangeira, 80 países representados em seu campus e 180 convênios internacionais com cerca de 40 países.

Sciences-Po
O Institut d’Etudes Politiques de Paris (IEP de Paris) é uma escola pública francesa de ensino superior, usualmente chamada Sciences-Po Paris pelos alunos. Fundada em 1872 com objetivo de criar, educar e desenvolver uma nova élite francesa, já formou sete primeiros ministros e dois presidentes da republica franceses.

CampusFrance/Cendotec
O CampusFrance é a Agência oficial do Governo francês de informação e orientação sobre o ensino superior e a pesquisa na França.

 
O CampusFrance/Cendotec apoia o II Tour Internacional de Gestores Educacionais do Semesp.

 

 

 

 

 

 

 

 

O II Tour Internacional de Gestores Educacionais Brasileiros percorrerá dez instituições europeias, incluindo IES na capital francesa.