Organizações Sustentáveis na Educação Superior

Organizações Sustentáveis na Educação Superior – (Re)pensando a gestão acadêmica para aumentar a competitividade.

Terá o Brasil chegado enfim à terceira onda do ensino superior?

É o que tudo indica. Passou a fase do esforço de expandir vagas para uma multidão de candidatos – problema solucionado em grande parte pelas IES particulares, que respondem por 75% das matrículas de graduação do país. Entramos na fase do aperfeiçoamento da gestão, para tornar essas unidades competitivas em termos acadêmicos e financeiros. Agora, chegou a hora da diferenciação, determinada pelo alto nível da concorrência e pelas demandas de mudança na formação para o mercado de trabalho. Sem esquecer, naturalmente, os aportes da tecnologia, que ora mostra a obsolescência dos métodos tradicionais de ensino/aprendizagem, ora se revela insuficiente para resolver os desafios. Claro, porque tecnologia é ferramenta, embora influa nas metodologias, como se constata nos diferentes estilos de cursos online.

Neste livro, especialistas nacionais e internacionais apresentam os variados caminhos que estão sendo experimentados no planeta em prol de uma educação superior mais moderna, mais apaixonante, mais eficiente e autossuficiente – isto é, capaz de operar as mudanças com sustentabilidade. O financiamento dos estudantes é uma dessas vertentes, que, no caso do Brasil, aparece no Fies e na pregação em favor do empreendedorismo, também tratados neste volume.

Aqui, as ideias se cruzam, se reforçam, se enfrentam, pois todo estão cientes da importância do ensino superior como vantagem competitiva, seja no mercado local, seja no universo global.

Material futuramente disponível para venda.