Proposta de cobrança de mensalidade em IES públicas

Realizado pela Assessoria Econômica do Semesp, o estudo leva em consideração os microdados do Enade e do Censo da Educação Superior para medir o potencial de arrecadação de uma possível cobrança de mensalidades nas IES públicas, usando como parâmetro os mesmos critérios socioeconômicos já estabelecidos pelo Fundo de Financiamento Estudantil (FIES), do governo federal, e partindo do exemplo do modelo de financiamento australiano (o Semesp conheceu esse modelo durante visita à Austrália em 2018 durante Missão Técnica Internacional).

O objetivo do estudo, que estima uma arrecadação anual de R$ 10,4 bilhões levando em consideração o valor médio das mensalidades no setor privado, é resolver a questão do crédito estudantil, atualmente em crise, e ampliar o acesso ao ensino superior de cerca de 850 mil alunos, aumentando a taxa de escolarização líquida (entre jovens de 18 a 24 anos) atual de 17,8%.


Fazer download