Com mais de 4,9 mil casos de dengue confirmados em Presidente Prudente somente neste ano, a Unoeste, por meio do curso de Enfermagem, está promovendo uma força-tarefa no Hospital Regional, supervisionada por médicos e profissionais da saúde. No pronto-socorro, as pessoas com suspeita da doença passam por uma triagem e, conforme a gravidade, são encaminhadas para a sala de medicação verde (quando está em estágio inicial), ou para a amarela ou vermelha (casos mais graves).

É na sala verde que a força-tarefa ocorre, envolvendo estudantes, professores e residentes. Em apenas oito dias foram realizados 774 atendimentos. “Fazemos procedimentos de hidratação, como punção venosa, medicação, com soro, analgésicos, antitérmicos”, explica um dos professores que acompanha o atendimento, Robson Lopes Pinto. Os alunos sempre atuam acompanhados por profissionais capacitados.

João Paulo Amadio Guerreiro, aluno do 5º semestre de Enfermagem, afirma que atuar nessa ação tem sido um grande aprendizado. “Além de contribuirmos com o atual cenário da dengue no município e região, também estamos adquirindo conhecimento”. A enfermeira que está no segundo ano da Residência Multiprofissional em Urgência/Trauma, Luciene Aparecida de Souza, pontua a relevância dessa parceria entre universidade e HR neste momento. “O projeto possibilita aos pacientes uma maior agilidade nos atendimentos e, consequentemente nos diagnósticos”, conclui.

O Semesp apoia a luta contra o mosquito Aedes Aegypti e as doenças que ele transmite, conforme amplamente divulgado, o combate à proliferação do inseto é a melhor forma de prevenção, por isso é indispensável que todos contribuam no dia a dia para garantir a saúde de toda a população. Compartilhe conosco as boas práticas realizadas na sua instituição até o dia 29/04, para o e-mail: gabriela.dias@convergenciacom.net.

Parabéns pela iniciativa Unoeste!