A coordenadora pedagógica das Faculdades Integradas Antônio Eufrásio de Toledo, Yara Pires Gonçalves esteve recentemente na Cidade do Porto, em Portugal. Lá ela fez a apresentação do trabalho “Contextos curriculares: um olhar polissêmico” durante o IX Colóquio sobre questões curriculares e V Colóquio Luso-Brasileiro realizado, neste ano, na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto.

O trabalho de Yara integrou o eixo 4, intitulado “Currículo e contextos educacionais” trata da construção do currículo no contexto escolar, numa abordagem sociológica.

 “O currículo se encontra no centro das questões educacionais, envolve espaço, pessoas e suas respectivas linguagens e práticas, que ocorrem em um determinado tempo, permeado de significações, o que permite uma discussão do ponto de vista polissêmico”, comenta Yara.

A coordenadora acrescenta ainda que  “O texto  focaliza sob quais condicionantes se constroem os currículos nas instituições de ensino superior, evidenciando os reflexos da universalidade e da singularidade amalgamados  na parcialidade, isto é, nas escolas, pois as instituições refletem o contexto educacional no qual operam” explica a autora.

Questionada sobre as experiências culturais adquiridas durante este evento, que reuniu pesquisadores brasileiros e portugueses, ela diz que foi possível manter uma interação bastante interessante devido a troca de contatos e a possibilidade de conhecer os temas pesquisados em outro país. “Principalmente no que diz respeito ao meu tema, contextos educacionais, foi possível perceber que as dificuldades  em Portugal e no Brasil se assemelham e que as políticas públicas têm papel relevante”, diz.