Nesta segunda-feira (dia 24) o grupo de 60 gestores da 9ª Missão Técnica Internacional promovida pelo Semesp – Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior participou, na Finlândia, de um seminário sobre a educação superior daquele pais.

Segundo o diretor executivo do Semesp, Rodrigo Capelato, a meta do governo da Finlândia é aumentar o nível da educação e apresentar oportunidades iguais a todos os cidadãos, com ambiente de aprendizagem que leve em consideração as qualidades individuais dos alunos. O nível de formação dos professores é altíssimo, com obrigatoriedade de mestrado e doutorado. As universidades de pesquisa orientada, tradicionais na Finlândia, oferecem graduações além dos mestrados e doutorados. Já as universidades de ciências aplicadas são voltadas a cursos para atender ao mercado de trabalho. Para o diretor executivo do Semesp, “a diferença da Finlândia para o Brasil é que as instituições de ensino superior são amplamente financiadas (95%) pelo Governo e os alunos são preparados para empreender seus próprios negócios com autonomia e a ajuda de empresas, universidades e do governo”.

O evento com participação dos gestores brasileiros foi aberto por Matti Landin, comissário para o Comércio da América Latina e responsável pela Finpro, uma organização pública que  ajuda as pequenas e médias empresas finlandesas a internacionalizarem-se e incentiva o investimento direto estrangeiro no país. Durante a programação, Ilkka Turunem, assessora especial do Ministério da Educação e Cultura da Finlândia, apresentou o sistema de educação finlandês e ressaltou “que o maior investimento do país é em recursos humanos e na confiança entre  pessoas, fundamental para o desenvolvimento de pesquisas em educação”. Segundo ela, “há um mix de políticas públicas no país para apoiar áreas ligadas a inovação com o objetivo de incluir todos os indivíduos no sistema educacional finlandês”. Para os finlandeses um profissional é formado, não só por professores, mas por um sistema de aprendizado onde todos têm autonomia. “Existe uma base curricular e os professores e alunos trabalham em conjunto. Nós não temos inspetores e há uma confiança nos gestores e professores que têm total autonomia para decidir acerca da melhor forma de educação a ser aplicada”, enfatizou Turunem.

Treinamento e currículo para professores

O Dr. Tapio Lahtero, diretor administrativo da Escola de Formação de Professores Viikki e do Liceu Normal da Universidade de Helsinque, que trabalha com formação de professores para várias faculdades do país, disse aos participantes, que “a formação de professores na Finlândia tem alguns princípios muito importantes, como a igualdade entre cidadãos, educação gratuita para todos com direito a material didático, alimentação e transporte”. Outro ponto importante é a descentralização do ensino, na qual os papéis do diretor e do professor são muito fortes. A efetividade dos professores é calculada pela aprendizagem em vários itens: conhecimento de alta qualidade e do comportamento social e moral; participação dos pais no aprendizado; aprendizagem vista como duradoura, uma vez que as habilidades estão sempre em mudanças; autoavaliação, já que não há inspetores; e o feedback.

Sobre o Semesp – Fundado em 1979, o Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior no Estado de São Paulo – Semesp congrega cerca de 200 mantenedoras no Estado de São Paulo e no Brasil. Tem como objetivo preservar, proteger e defender o segmento privado de educação superior, bem como prestar serviços de orientação especializada aos seus associados. Periodicamente, realiza uma série de eventos, visando promover a interação entre mantenedoras e profissionais ligados à educação. Dentre eles, destacam-se o Fórum Nacional: Ensino Superior Particular Brasileiro, o Congresso Nacional de Iniciação Científica e as Jornadas Regionais pelo Interior de São Paulo. Para saber mais, acesse www.semesp.org.br/portal/  www.facebook.com/semesp/ https://www.linkedin.com/company/semesp.

Atendimento à imprensa:

Ana Purchio

Cel. (11) 9 4208-7576

E-mail: imprensa@semesp.org.br