Aconteceu na última terça-feira (dia 9), em Catanduva, a assinatura do termo de compromisso da segunda Rede de Cooperação Regional, organizada pelo Semesp, formada por representantes de quatro IES da região de São José do Rio Preto:  Centro Universitário Católico Salesiano – UniSALESIANO (Araçatuba), Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos – Unifeb (Barretos), Faculdades Integradas Padre Albino – FIPA (Catanduva) e Centro Universitário de Votuporanga – Unifev (Votuporanga).

O diretor da área de Inovação Acadêmica e Redes de Cooperação do Semesp, Prof. Dr. Fábio Reis, responsável pela coordenação das redes, destacou que “o Semesp sempre propõe projetos que colaboram com a sustentabilidade das instituições, e nesse sentido as redes são uma alternativa para as IES participantes reduzirem seus custos e também trocar informações estratégicas com o objetivo de criar sinergias para melhorar a qualidade do ensino como um todo”.

Segundo Reis, a segunda rede formada, depois de quatro encontros presenciais, já vem compartilhando informações estratégicas sobre como aumentar a eficiência e reduzir os custos de cursos voltados a área de Saúde, principalmente os de Medicina. “As instituições Unifev, Fipa e Unisalesiano trocaram informações sobre como reduzir custos dos laboratórios, melhorar a participação e qualificação dos profissionais de Medicina por meio da residência médica e reestruturar melhor questões ligadas ao SUS, ganhando em qualidade e eficiência.”

Já a Unifeb, que possui um plano de carreira bem estruturado, compartilhou com as outras três instituições sua experiência de como revisar o plano de carreira, além de planejar e investir melhor nas pessoas. Para melhorar a qualidade e reduzir custos na plataforma e nos cursos EAD, além de trocar informações sobre gestão, a Unifev, especialista na modalidade e formadora de professores e tutores de ensino a distância, compartilhou suas melhores práticas.

E na área de TI de todas as quatro instituições houve um consenso das principais dificuldades. “A Unisalesiano tem um sistema próprio de TI que funciona muito bem, mas como as outras tem sentido que as atualizações de programas são muito caras e dispendem muito tempo nas reuniões com seus respectivos fornecedores. Por que, então, não propor um encontro conjunto e trazer os fornecedores para atender as demandas mais específicas de cada uma, reduzindo custos e solucionar as principais dificuldades?”, sugeriu Reis.

Rede Regional de Campinas

A primeira Rede de Cooperação formada, em Campinas, conta com a Universidade São Francisco (USF), Centro Universitário Octávio Bastos (Unifeob) e a Fundação Hermínio Ometto (FHO/Uniararas), e foi oficializada em janeiro desse ano. “A adoção de redes de cooperação deve ter forte crescimento em 2017 e o Semesp pretende saltar das duas redes atuais para 10 até o final do ano, além de promover o Encontro Regional de Redes de Cooperação, em setembro. A nossa preocupação no ano será consolidar as redes com projetos que realmente tragam impacto e benefício para as instituições. Pretendemos, inclusive, começar a integrar IES de outros estados”, conclui Reis.