Mapa do Ensino Superior no Brasil | 2017

A 7ª edição do Mapa do Ensino Superior no Brasil, estudo desenvolvido pela Assessoria Econômica do Semesp desde 2011, oferece um  panorama completo da educação superior brasileira detalhado por mesorregião, com destaque para o ano de 2015. E apresenta como inovação um capítulo inteiro sobre a graduação tecnológica. Diferentemente da edição anterior, traz os cursos mais procurados pelos estudantes por faixa etária, a média do valor das mensalidades dos cursos mais procurados, o total de concluintes nos últimos sete anos e dados sobre a empregabilidade e a remuneração média do trabalhador brasileiro com e sem curso superior.

A publicação destaca que, em 15 anos, a evolução total das matrículas no ensino superior, nas IES públicas e privadas do país, considerando os cursos presenciais e a distância, de 2009 a 2015, chegou a crescer 34%. Em 2015 havia cerca de 6,08 milhões de alunos em instituições privadas (76%) e 1,95 milhão de alunos matriculados nas IES da rede pública (24%), totalizando 8,03 milhões de matrículas. No ano anterior, esse total era de 7,84 milhões de matrículas, das quais 1,96 milhão na rede pública e 5,88 milhões em IES privadas. Esses números representam um crescimento total de 2,5% entre 2014 e 2015, sendo 3,4% na rede de ensino privada e uma leve queda de 0,5%, na rede pública.

As matrículas nos cursos de nível superior a distância registraram, de 2009 a 2015, um crescimento de 66%, sendo um aumento de 90% na rede privada e uma queda de 26% na rede pública. No período de 2014 a 2015, o crescimento na rede privada chegou a 5,2% (1,20 milhão de matrículas para 1,26 milhão). No entanto, na rede pública ocorreu uma queda de 7,9% nas matrículas (eram 139 mil em 2014 e reduziram para 128 mil em 2015).

Fazer download