A 17ª edição do Conic-Semesp, que vai até manhã (25), no Centro Universitário Ítalo Brasileiro (UniÍtalo), em São Paulo, com o tema “Política e Cidadania”, escolhido em função do momento em que vive o país, tem recorde de trabalhos inscritos. Os 2.099 trabalhos selecionados, nas categorias concluído e em andamento, das áreas de Ciências Exatas e da Terra; Ciências Humanas e Sociais; Ciências Sociais Aplicadas; Engenharias e Tecnologias e Ciências Biológicas e da Saúde, cumprem todos os requisitos acadêmicos, e, sobretudo, ajudam a lidar com as dificuldades do dia a dia de muitas pessoas.

É o caso do aluno Daniel Elstner, estudante de Sistema de Informação, da Faculdade Cenecista de Sete Lagoas, Minas Gerais, que criou o aplicativo “Daltom” para auxiliar os daltônicos na identificação de cores. Daniel, que também é daltônico, explicou que mesmo não sendo considerado como doença, o portador poder ser impedido de exercer determinados tipos de atividade. “O daltonismo ainda não tem cura. Por isso, desenvolvi o APP, já disponível para Android, para ampliar as possibilidades e dar mais independência aos portadores.” O estudante classificou o Conic como uma ótima oportunidade para apresentar o seu trabalho e para fazer intercâmbio com estudantes e instituições de todo o Brasil.

Estudante Daniel Elstner desenvolveu o APP Daltom

Daiane Albuquerque, aluna de Biomedicina na FMU, em São Paulo, apresentou o trabalho “Incidências de Tumores de Células Germinativas em Testículos na Infância”, para alertar a sociedade sobre a frequência de tumores de células germinativas em crianças de até dois anos, que atinge de 60% a 75%. Daiane ressaltou que em 38% dos casos o tumor é benigno no primeiro ano de vida. “Agradeço ao Conic a oportunidade de apresentar o meu trabalho e alertar a sociedade. Os avaliadores têm interesse em conhecer e questionar a nossa apresentação. Estou muito tranquila, mesmo sendo a minha primeira participação em congresso.”

Daiane Albuquerque, estudante de Biomedicina, “Incidências de Tumores de Células Germinativas em Testículos na Infância”

A aluna Jenniffer Augusto da Silva Cornélio, estudante de Pedagogia da Faculdade Zumbi dos Palmares, é a única mulher da instituição a participar do Conic. Seu trabalho “Entre os limites e as possibilidades de uma perspectiva pedagógica com a criança Transgênero” busca discutir as possibilidades de inserção da criança transgênero na escola e tem como objetivo fazer uma análise sobre as relações de gênero na infância e como a escola e os professores lidam com a criança transgênero.

Jenniffer Augusto da Silva Cornélio, estudante de Pedagogia da Faculdade Zumbi dos Palmares, é a única mulher da instituição a participar do Conic

Serviço

17º Conic-Semesp
Data: 24 e 25 de novembro de 2017
Local: Centro Universitário Ítalo Brasileiro – UniÍtalo
Endereço: Av. João Dias, 2.046 – Santo Amaro, São Paulo/SP
Informações: conic@semesp.org.br ou pelo telefone: (11) 2069-4410 

Sobre o Conic

O Congresso Nacional de Iniciação Científica é realizado desde 2001 e tem como objetivos identificar talentos, estimular a produção de conteúdo científico além de viabilizar na prática os projetos apresentados pelos alunos, por meio do exercício da criatividade e de conhecimentos adquiridos. Na edição de 2016, o CONIC-SEMESP também havia recebido número recorde de inscrições: 2.043 trabalhos contra 2.024 em 2015. Esse ano, dos 2.412 trabalhos inscritos, 2.099 foram aprovados para participação efetiva no Congresso.