Mapa do Ensino Superior no Brasil | 2018

A 8ª edição do Mapa do Ensino Superior retrata fielmente o panorama do ensino superior brasileiro em 2016 (período mais recente disponível), comparando os dados estatísticos com os da 7ª edição (2015) por mesorregiões. Diferentemente da anterior, esta edição traz a taxa de migração por modalidade de curso, ou seja, o percentual de alunos que estão matriculados no ano de 2016 em um curso diferente daquele em que estavam matriculados no ano de 2015 em relação ao total de alunos matriculados, considerando IES privadas e públicas.
Também dados do Censo da Educação Superior e do site e-MEC sobre o total de polos EAD no Brasil, que triplicou no período de 2014 a 2018 (de quase 5 mil polos, passou para pouco mais de 15 mil).

Já a taxa de escolarização líquida, que estima o percentual de jovens de 18 a 24 anos que estão matriculados no ensino superior em relação ao total da população nessa mesma faixa etária, era de 18,5% em 2016. Nesse ano havia cerca de 8,05 milhões de alunos matriculados no ensino superior. Destes, 6,06 milhões em cursos presenciais (75%) e 1,99 milhão em cursos EAD (25%). No período de 2015 a 2016, o setor cresceu apenas 0,2%, ocorrendo uma leve queda de 0,3% na rede de ensino privada e um pequeno acréscimo de 1,9%, na rede pública. Nos cursos presenciais, 4,6 milhões de alunos estavam matriculados em instituições privadas (71,5%) e 1,9 milhão de alunos nas IES da rede
pública (28,5%), totalizando 6,5 milhões de matrículas.

Em 2015 esse total era de 6,6 milhões de matrículas, das quais 1,8 milhão na rede pública e 4,8 milhões em IES privadas. Esses números representam uma queda total de 1,2% (2,4% na rede pública e 2,6% na rede privada).

Fazer download