Indicadores – 1º Trimestre de 2018

1. Evolução do saldo de empregos dos profissionais com Ensino Superior Completo dos últimos 15 meses.

*Saldo de Empregos = (número de admissões – número de desligamentos). Fonte: Semesp Base: CAGED
Fonte: Semesp Base: CAGED

 

2. Número de Empregados com carteira assinada com Superior Completo nos últimos 15 meses.

Fonte: Semesp Base: RAIS

 

3. Evolução do Saldo de Empregos do acumulado do 1º trimestre dos anos de 2010 a 2018.

*Saldo de Empregos = (número de admissões – número de desligamentos). Fonte: Semesp Base: CAGED

 

4. Evolução do Número de Empregados com carteira assinada com Superior Completo no 1º trimestre dos anos de 2010 a 2018.


Fonte: Semesp Base: RAIS

5. Saldo de empregos dos profissionais com Ensino Superior Completo x Área referente ao 1º trimestre de 2018.

*Saldo de Empregos = (número de admissões – número de desligamentos). Fonte: Semesp Base: CAGED

 

6. Remuneração dos Admitidos com Ensino Superior Completo (em Reais) referente ao 1º trimestre de 2018 considerando uma jornada de 40 horas.

Obs.: Padronização para uma jornada média de 40 horas considerando aqueles que recebem mais de 800 reais mensais e com jornada acima de 36 horas.


BoxPlot da Remuneração (Ensino Superior) no 1º trimestre de 2018. Fonte: Semesp Base: CAGED

 

Remuneração (Ensino Superior) no 1º trimestre de 2018. Fonte: Semesp Base: CAGED

7. Remuneração dos Admitidos com Ensino Médio Completo (em Reais) referente ao 1º trimestre de 2018 considerando uma jornada de 40 horas.

Obs.: Padronização para uma jornada média de 40 horas considerando aqueles que recebem mais de 800 reais mensais e com jornada acima de 36 horas.

 

BoxPlot da Remuneração no 1º trimestre de 2018. Fonte: Semesp Base: CAGED

 


Remuneração (Ensino Médio) no 1º trimestre de 2018. Fonte: Semesp Base: CAGED

O Índice de Empregabilidade do Ensino Superior, elaborado pela Assessoria Econômica do Semesp, é trimestral e apresenta a evolução do saldo de empregos dos profissionais com educação superior total e por área, bem como o valor médio de remuneração por gênero e faixa etária, em comparação aos profissionais com ensino médio.