*Fábio Reis

A Fiesp fez uma pesquisa com 227 empresas sobre a Indústria 4.0 (vamos chamar de Revolução 4.0) e constatou que 32% das empresas entrevistadas nunca ouviram falar do assunto. Das 68% que disseram já ter ouvido falar da quarta revolução, somente 41% já utilizam o sistema de produção enxuta, pré-requisito importante para a Indústria 4.0.

Segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo, publicada em agosto, as empresas que implantaram processos da Revolução 4.0 aumentaram a rentabilidade em 20%.

Qual seria o resultado da mesma pesquisa aplicada nas Instituições de Ensino Superior? Provavelmente, semelhante. As hipóteses são: as IES de pequeno porte ainda não conhecem ou pouco conhecem o tema e estão com problemas de competitividade e rentabilidade. As IES de médio porte buscam conhecer o tema ou já estão com algumas experiências em andamento. As IES de grande porte já devem ter experiências, mas ainda são poucas que implantaram processos consistentes da Revolução 4.0.

São suposições, mas gostaria de fazer uma pergunta: sua IES já discutiu as mudanças que a Revolução 4.0 irá provocar em sua instituição? Se ainda não o fez, você acredita que sua instituição será competitiva nos próximos anos? Fiz perguntas provocativas, mas tenho a convicção de que não conhecer o tema e não pensar em como atuar de forma alinhada com o mundo 4.0 é um risco alto para as IES.

Faz alguns anos que Maurício Garcia, da Adtalem Brasil, escreveu um artigo sobre as mudanças que deveriam impactar o ensino superior. Ele afirmou que teríamos novos competidores atuando em nosso ambiente (instituições que não são IES convencionais oferecendo várias certificações). Ele estava correto. Garcia terminou o texto afirmando “quem viver verá as mudanças”. Reafirmo o que ele escreveu: quem atua no sistema de ensino verá as mudanças significativas que vão impactar a dinâmica das IES.

O tema será amplamente discutido no 20º FNESP. Nós do Semesp entendemos que é nosso papel propor reflexões que estão na fronteira do ensino superior. Falta menos de um mês para o Fórum Nacional. Venha vivenciar e celebrar conosco o nosso 20º aniversário. Teremos surpresas.

*Fábio Reis, diretor de Inovação Acadêmica e Redes de Cooperação do Semesp